Pênis

O câncer de pênis constitui neoplasia rara, cuja ocorrência associa-se intimamente com a situação sócio-econômica da população atingida. Estes tumores acometem quase sempre pacientes não circuncisados (ver circuncisão) e de hábitos higiênicos precários e, por isto, é mais frequente em indivíduos de baixa renda e menor nível social.

Carcinoma verrucoso do pênis

A distribuição do câncer de pênis apresenta nítida característica geográfica, predominando em áreas menos desenvolvidas. Enquanto que no Canadá e na Inglaterra esta neoplasia ocorre com a frequência de 0,7 a 1,3 para cada 100.000 habitantes, em alguns países, como México e Uganda, o câncer de pênis representa cerca de 12% dos tumores que atingem o homem.

No Brasil o câncer de pênis representa cerca de 2% do total das neoplasias do homem e é cerca de 5 vezes mais comum nas regiões Norte e Nordeste, em relação às regiões Sul e Sudeste. Nestas regiões de maior prevalência, os tumores de pênis chegam a superar, em número, as neoplasias da próstata e bexiga.

Embora existam casos descritos na infância, a maior parte dos casos de câncer de pênis incide sobre adultos idosos, com prevalência da doença na sexta década de vida.