Assunto: Laser

Tenho HBP moderada e constatei que clínicas nos EUA estão promovendo cirurgias com KTP Laser Luz Verde, com excelentes resultados. Esta técnica já esta disponível no Brasil?

Qualquer técnica transuretral é minimamente invasiva, pois utiliza orifícios do próprio corpo. Embora o LASER exerça um certo fascínio tecnológico no leigo e represente talvez o ideal de um tratamento moderno e seguro, ele infelizmente não é o Platinum Standart do tratamento da próstata benigna, sendo este ainda a famosa RTU, Ressecção Trans-Uretral ( com ou sem vaporização). O LASER é geralmente utilizado apenas no final da cirurgia, quando já retiramos material suficiente para exame, pois ao pulverizar, "coagula " o tecido ( próstata, rim, etc.) operado.

Como o LASER pulveriza o tecido (qualquer) não é recomendado durante todo o tempo cirúrgico, pois a obtenção de material, para afastar ou detectar um câncer, é mandatória. Além disto, ao contrário do que possa parecer (como ocorre também na laparoscopia, que tem maior índice de re-operações e internamentos pós-procedimento) ocorrem mais acidentes cirúrgicos (perfuração de reto, bexiga, intestinos e incontinência) com este método, pois o feixe de luz não é visível todo o tempo. Veja no site, em LASER, uma rápida amostra de uma vaporização a LASER da próstata. Os aparelhos de LASER são extremamente caros (US$150.000 a 300.000) e de pouca utilidade prática (menos de 5% dos casos tem indicação deste método), quer seja em cálculos renais ou órgãos a serem tratados. Compensa mais adquirir novos equipamentos de vídeo tradicionais, largamente usados há mais de 50 anos.