Cistectomia Radical com Reconstrução Vesical (Neobexiga Ileal)

 

É a retirada de bexiga inteira (ou bexiga e próstata - cistoprostatectomia radical) por tumor ou outra causa grave, com a confecção de uma nova "bexiga" ou reservatório interno para a urina, com o uso de intestino delgado habitualmente, segmento ileal detubulizado (sem peristalse). Neste reservatório serão reimplantados os ureteres de ambos os rins.

 

Realizada sob anestesia geral. Aqui o paciente não dependerá de aparelhos externos para a contenção da urina.

A neobexiga ou bexiga ileal é o último artifício nos tumores de bexiga infiltrativos. Até lá, existem outros procedimentos (pergunte ao seu urologista) como o BCG (terapia tópica com BCG), cistectomia parcial (retirada da parte tumoral da bexiga), re-ressecção do tumor, sendo todos preferíveis à cistectomia + neobexiga. Se for um tumor infiltrativo e se chegarmos à indicação de uma neobexiga, a vida do portador será muito próxima do normal, pois o intestino reconstruído como bexiga, é um ótimo reservatório para a urina, apenas não se contrai como a bexiga, o que necessita de autocateterismo muitas vezes. O transplante de bexiga não é realizado porque o intestino cumpre bem a função por toda a vida do portador, o que não acontece com outros transplantes (rim, coração, pulmão) que duram com muita medicação, de cinco a dez anos, à exceção dos gêmeos idênticos.  O ideal é que o urologista trate os cânceres urológicos, pois as condutas entre oncologista e urologista, diferem.


Cistectomia Radical e Derivação Urinária pela Pele (Ureteroenterostomia Cutânea)

 

É a mesma cirurgia anterior, só que por algum motivo (contra-indicação) não se confecciona uma neobexiga. Utiliza-se um segmento de intestino para ligar os ureteres à pele e assim conduzir a urina para o exterior. Aqui o paciente dependerá de aparelhos externos para coleta de urina.